Karol Barbosa Jornalista de formação e escritora de nascença. Adora estudar e escrever sobre educação, concurso público, histórias de ficção e coisas aleatórias. Nas horas vagas faz parte de um grupo de teatro e nos “dias de fazer nada” coloca uma boa série e joga The Sims (sim, até hoje).

Como estudar lei seca: 7 passos para ficar 100% preparado para concurso público

9 min read

O que é lei seca?

Você sabe como estudar a lei seca (legislação seca) pode mudar a forma como você se prepara para concurso público?

Bom, o que eu posso te dizer neste primeiro momento é que estudando a lei seca você pode ficar mais perto da sua aprovação do que apenas seguindo as aulas tradicionais. 

Isso porque, cerca de 70%, dos conteúdos de provas caem a lei seca. 

E se você não leu nenhuma vez uma norma por inteiro antes de fazer a sua prova, as chances de você cair em uma pegadinha é enorme. 

Por isso, neste artigo vou te explicar detalhadamente:

  • O que é a lei seca;
  • vantagens e desvantagens de estudar a lei seca; e
  • 7 passos para você estudá-la. 

Vamos lá?

O que é lei seca?

O que é lei seca?

A lei seca é todo texto normativo sem comentários ou esquemas, ou seja, é o texto da lei cru. 

Por exemplo, quando você coloca no Google Constituição Federal, geralmente, o primeiro link que aparece é do site do Planalto

Quando você entra no link dá de cara com o dispositivo sem nenhuma informação extra sobre o assunto, apenas o texto da lei. 

Eu sei que há muito material com leis esquematizadas ou comentadas, mas aprender a estudar a lei seca pode te ajudar a fazer questões e economizar um bom dinheiro para investir em outros materiais. 

Por isso, agora vou te explicar sobre as vantagens e desvantagens em estudar a lei seca.

4 vantagens de estudar a lei seca

4 vantagens de estudar a lei seca

Eu poderia muito bem só te passar todas as dicas para estudar a lei seca, mas não vou fazer isso. 

Pois, primeiro, você precisa entender porquê você está estudando a lei seca. 

Afinal de contas, um bom concurseiro sabe exatamente o que está por trás de uma estratégia de estudos. 

E se você ainda aplica estratégias sem entender as vantagens e desvantagens dela está na hora de mudar isso agora. 

Isso porque uma das diferenças de quem passa e de quem não passa é a consciência de saber exatamente o que está fazendo para alcançar o seu sonho. 

Sacou?

Agora sim: vamos as 4 vantagens de estudar a lei seca.  

1) Aumenta sua pontuação na prova

Como te disse anteriormente, uma das primeiras vantagens de estudar a lei seca é que isso vai te facilitar muito na hora de resolver questões e, consequentemente, vai aumentar a sua quantidade de acertos. 

Isso porque, segundo o especialista, Gerson Aragão, mais de 70% das questões de concurso público cobram a lei seca. 

2) Você estuda por um material atualizado

Quando você pega uma lei seca direto da fonte, as chances dela está atualizada é bem maior do que aquele material que você comprou esquematizado. 

Isso não é negligência da empresa que está te vendendo o arquivo, pois as atualizações ou alterações na lei acontecem de forma esporádica. 

Então, para diminuir os riscos de você estar estudando por um material desatualizado a melhor opção é estudar por lei seca. 

3) Você economiza dinheiro

Essa sacada eu também te falei no início deste artigo. Estudar a lei seca te ajuda  economizar dinheiro porque a maioria das leis está disponível gratuitamente na internet. 

É claro que você tem que tomar o cuidado de pegar o material no site oficial, pois na internet há muito material gratuito sobre as leis, mas, como eu já te disse, podem estar desatualizados.  

4) Você se acostuma com a literalidade da lei 

Como é cobrado a lei seca nas questões de prova? 

Exatamente como está escrito na norma, ou seja, na literalidade da lei. 

Então, se você estudar diretamente na lei as chances de você acertar uma questão desse tipo é bem maior do que você só estudar por esquemas ou resumos.

3 desvantagens de estudar a lei seca

3 desvantagens de estudar a lei seca

Bom, agora que te falei das vantagens de estudar a lei seca preciso de mostrar quais são as desvantagens. 

Faço isso porque eu estaria sendo desonesta com você se te falasse que estudar a lei seca só tem vantagens. 

E esse não é meu papel aqui. O meu objetivo é te mostrar todos os lados de estudar uma lei seca para concurso público. 

1) Você não saberá a jurisprudência e doutrina

Na lei seca não tem a jurisprudência nem a doutrina da lei. E, não sei se você sabe, mas esses dois pontos caem bastante em prova também.

Mas… O que seria a jurisprudência e a doutrina?

A jurisprudência nada mais é do que a interpretação dos tribunais e magistrados. E a doutrina é a interpretação dos juristas e autores do Direito sobre a lei seca.

Por isso, para complementar os seus estudos você deve também estudar as jurisprudências publicadas e doutrinas que mais caem com frequência na prova. 

A sacada aqui é você pegar essas dicas com os professores do seu cursinho. Eles, geralmente, estão atualizados sobre esses assuntos e podem te direcionar  para que você não perca muito tempo procurando essas fontes. 

2) Você vai produzir muito material 

No próximo tópico você vai ver que estudar a lei seca não é apenas abrir o site com a norma e ler do início a fim uma única vez. 

Há etapas no processo que você terá que produzir outro material para facilitar o seu estudo. 

Por exemplo, se você for imprimir uma lei vai gastar cerca de 50 a 100 páginas. Agora imagina se tem, e geralmente tem, mas de uma lei no seu edital. 

Pois é. 

Por isso, uma dica é você ler o edital do concurso que vai prestar e imprimir apenas os artigos que eles citam que vão cobrar. 

Mas se por acaso isso não estiver no edital, você pode fazer uma análise da banca e separar os artigos que mais caíram nos últimos anos. 

3) Você vai ter que criar uma didática para estudar 

Eu vou te explicar isso melhor daqui a pouco. Mas de maneira geral você terá que fazer esquemas, mapas mentais e outros recursos para conseguir decorar tantos artigos. 

Agora você pode estar se questionando: mas você não falou que pegar lei esquematizada pode atrapalhar nos estudos?

Olha não foi isso que falei. Eu disse para você tomar cuidado com as leis esquematizadas porque elas podem estar desatualizadas. 

E agora estou te mostrando que você pode fazer os seus próprios esquemas quando estiver estudando a lei seca. 

Isso porque quando você cria o seu próprio material é mais fácil de aprender do que quando você compra o material de outra pessoa. 

E, por outro lado, se você tiver uma lei esquematiza pronta pode reforçar aquilo que você já sabe. 

Sacou?

7 passos de como estudar lei seca para concurso público

7 passos de como estudar lei seca para concurso público

Agora que você já sabe quais as vantagens e desvantagens de estudar a lei seca vou te mostrar 7 passos para você colocar em ação. 

Bora lá?

1) Leia o edital

Talvez você ache um absurdo essa ser a primeira dica, mas a verdade é que muitos concurseiros não leem o edital. 

Sabe por quê?

Porque já viu um live dos professores comentando os principais pontos ou já baixou um edital verticalizado. 

E, vou ser sincera com você, esses são materiais muito importantes e você deve sim assistir um vídeo explicando o edital e baixar um edital verticalizado, mas isso não te isenta de ler o edital. 

Pensa no edital como um contrato que você está assinando. 

Você assina um contrato sem ler? Se faz isso, você não deveria. 

Isso porque é no contrato que você vai saber tudo o que você tem direito, o que você deve ou não fazer. 

E no edital do seu concurso é a mesma coisa. 

Por isso, leia o edital por completo. E na hora que aparecer uma lei, regimento, legislação ou código marque com caneta (marca-texto, lápis,…) ou escreva a referência no seu caderno. 

2) Encontre o material oficial

Agora que você já sabe o que vai cair no seu concurso público, você precisa encontrar as normas nos seus respectivos sites oficiais. 

Como você faz isso?

Se for um regimento interno, geralmente, está no site do órgão, se são leis federais está no site do Planalto e assim por diante.

Uma dica é você colocar o nome completo da lei no Google que, geralmente, um dos primeiros sites é o oficial. 

3) Formate a lei seca

A lei seca, geralmente, é muito ruim para a leitura de quem está estudando para concurso público. 

Por isso, sugiro que você passe ela para um editor de texto como, por exemplo, o Word e faça uma formação.

Isso porque a formatação no site não foi feita com a intenção de ajudar quem estar estudando, então muitas vezes ocupam a tela toda, deixam em evidência textos que já foram retirados da lei, possui links que você não vai usar na hora de estudar, etc.

A minha sugestão é:

  1. Copie todo a lei e cole no editor de texto;
  2. Depois justifique todo o texto;
  3. Retire os links desnecessários, os trechos que já foram retirados da lei;
  4. Mude a fonte e o seu tamanho para qual preferir, adicione margens, número de páginas; 
  5. Formate em duas colunas.

Depois você pode também acrescentar imagens, esquemas, cores diferentes, etc. 

A ideia é a lei seca ficar fácil e agradável na hora que você for estudá-la.

Eu sei que pode parecer que você vai estar perdendo tempo fazendo isso, mas a verdade é que o tempo que você leva para montar esse arquivo vai economizar na hora que você de fato for estudar. 

4) Leia a lei seca toda

Isso mesmo. Antes de querer fazer marcação, puxar seta, montar esquema, etc. Você precisa ler a lei toda do início ao fim. 

A ideia não é você entender tudo ou aprender alguma coisa, mas sim você se familiarizar com os termos jurídicos e conhecer a estrutura da legislação. 

Já vi em alguns lugares que fala apenas para você ler o sumário da lei umas três, quatro vezes, mas acredito que isso não vá te ajudar na hora de estudar. 

Por isso, pega um tempinho para ler a lei por completo. 

Você vai fazer isso apenas uma vez. Depois você pode determinar metas diárias de quantos artigos você vai ler por dia. 

Por exemplo, depois de ler toda a Constituição você pode colocar como meta ler 15 artigos por dia. 

Por exemplo, atualmente a Constituição de 1988 tem 250 artigos, isso significa que a cada 2 semanas você vai conseguir ler ela toda novamente. 

É claro que você não vai fazer só isso. Nas próximas dicas você irá saber o que mais você pode fazer para complementar o seu estudo sobre a lei seca. 

5) Resolva questões

Antes mesmo de você querer marcar todos os artigos da lei com marca-texto amarelo você precisa resolver questões. 

Isso porque é através delas que você vai descobrir quais são os artigos mais importantes e como a banca vai cobrar aquele artigo no seu edital. 

Existem aquelas bancas que vão cobrar literalmente o que está na lei e aquelas que cobram a sua interpretação. 

A dica aqui é você fazer a questão e já identificar qual artigo ela está cobrando. 

Como você faz isso?

Pega um trecho da questão e busca no artigo no documento que você criou. 

Agora, se você faz questões no QConcursos, muitos concurseiros já deixam no comentário qual artigo está a resposta daquela questão. 

6) Faça marcações e associações

Agora sim você pode começar a fazer marcações na sua lei seca. 

Você pode fazer isso logo depois que identificou qual artigo a questão está cobrando. Mas lembre-se que: não é para você marcar o artigo todo.

A ideia aqui é você dar destaque apenas as palavras-chave que vão te ajudar a lembrar do artigo na hora que estiver resolvendo uma questão similar. 

Por exemplo:

Observe que apenas algumas palavras estão destacadas. Isso vai te ajudar na hora que você for reler a lei. 

E quando a banca cobra a literalidade da lei?

Aí você vai marcar ao lado do artigo o ano que foi cobrado na prova, depois vai ler o artigo uma vez, fechar os olhos e explicar o que você entendeu da leitura. 

Depois você volta a ler o artigo e faça isso até ter entendido o conteúdo. 

Sei que pode parecer um pouco complexo, mas para facilitar você pode criar flashcards. Daqui a pouco te explico como você pode fazer isso. 

Outra dica sobre marcações é você utilizar marcadores de cores diferentes conforme uma lógica que seja clara para você. 

Por exemplo, você pode usar o amarelo para palavras-chave, o azul para prazos e o verde para alterações recentes.

7) Faça revisões

Esse último passo deve ser feito sempre que você terminar o seu estudo da lei seca. Pois a regra é clara: sem revisão, não tem aprovação. 

Ou seja, se você apenas ficar lendo, grifando e fazendo questões não vai adiantar se você não revisar. 

Isso porque nos processos anteriores você pode acabar esquecendo algum assunto que você já viu antes. 

Então para evitar isso faça revisões periódicas. Pode ser semanais, de 15 em 15 dias, mas não mais do que isso. 

O seu material de revisão pode ser mapas mentais, flashcards ou apenas mnemônicos. 

Os mnemônicos você pode anotar na própria lei, já os mapas mentais e flashcards você terá que fazer em uma folha a parte. 

Vou te explicar. 

Mapa Mental

O Mapa Mental é uma técnica muito utilizada por estudante de várias áreas. É uma ótima maneira de simplificar um assunto em uma única folha. 

Não saber como começar a fazer? Dá uma olhada neste vídeo:

Para revisar a lei seca você pode separar três ou quatro artigos para colocar em uma folha só. Isso vai depender muito do tamanho dos artigos e como você vai distribuir as palavras-chave. 

Veja o exemplo:

Fonte: https://studymaps.com.br/

 

FlashCard

O FlashCard é como se fosse aquele jogo de perguntas e respostas onde você tem que lembrar qual é a resposta de cada card. 

Por exemplo, você pode colocar de um lado a pergunta: “O que diz o 2º artigo da Constituição Federal?” e o do outro lado colocar a literalidade do artigo. 

Ou você pode colocar perguntas como: “Quais são os objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil?”.

Sacou?

Veja só como você pode fazer os seus flashcards:

 

Conclusão

Depois de ler este artigo, acredito que você esteja mais preparado para estudar uma lei seca. 

Pois você aprendeu quais as vantagens e vantagens de estudar a lei seca e ainda viu 7 passos para estudá-la corretamente. 

Que, resumidamente, são:

  1. Ler o edital
  2. Encontrar o material oficial
  3. Formatar 
  4. Ler ela toda
  5. Resolver questões
  6. Fazer marcações
  7. Fazer revisões

Agora é com você. Me diz aí nos comentários o que você faz para estudar a lei seca? Esse artigo te ajudou a melhorar a sua estratégia?

Me conta lá!

Karol Barbosa Jornalista de formação e escritora de nascença. Adora estudar e escrever sobre educação, concurso público, histórias de ficção e coisas aleatórias. Nas horas vagas faz parte de um grupo de teatro e nos “dias de fazer nada” coloca uma boa série e joga The Sims (sim, até hoje).

One Reply to “Como estudar lei seca: 7 passos para ficar 100%…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *